Procedimentos

Se o seu médico recomendou a cirurgia de revascularização do miocárdio para você ou um ente querido, esta seção irá ajudar a compreender o procedimento cirúrgico realizado normalmente

O procedimento consiste em 2 partes:

Coleta de vasos. A obtenção de um vaso sanguíneo que se vai tornar no enxerto da ponte requer na verdade um procedimento em separado, que é realizado imediatamente antes da cirurgia de ponte de safena. A coleta de um vaso é realizada de forma rotineira por três maneiras:
coleta tradicional, múltiplas incisões e coleta endoscópica de vasos minimamente invasiva (EVH).

Cirurgia de Ponte de Safena Um procedimento cirúrgico em que uma ou mais artérias coronárias bloqueadas são contornadas por um vaso sanguíneo para repor o fluxo sanguíneo normal para o coração. Estes enxertos vêm geralmente das próprias artérias e veias do paciente, localizadas no peito, na perna ou no antebraço.

A ponte de safena como parte da cirurgia

Ao utilizar um vaso do braço ou da perna, o cirurgião liga, ou enxerta, uma extremidade do vaso recolhido à aorta, o que permite o fluxo sanguíneo para o enxerto. A outra extremidade é ligada à artéria coronária que tem um bloqueio, contornando a porção bloqueada da artéria coronária para restaurar o fluxo sanguíneo para o músculo cardíaco.
Não é raro um cirurgião realizar um ou mais destes enxertos durante uma operação. Dependendo de quantos enxertos de ponte o cirurgião realiza, tal pode ser referido como ponte dupla (2), tripla (3), quádrupla (4) ou mais.

     Coração com ponte

 

Durante o procedimento de ponte de safena, o cirurgião tem duas opções:

  1. Parar o coração e utilizar uma máquina coração-pulmão (com circulação extracorpórea)
  2. Manter o coração a batendo durante a operação (sem circulação extracorpórea)

Ponte de Safena com circulação extracorpórea

Os procedimentos de ponte de safena tornaram-se rotina na década de 1960, após a invenção da máquina coração-pulmão. A máquina coração-pulmão é um dispositivo que faz temporariamente o trabalho do coração e dos pulmões. Isto permite que o coração esteja parado durante a cirurgia de revascularização do miocárdio. A máquina coração-pulmão fornece oxigênio ao sangue e mantém o sangue circulando enquanto um cirurgião sutura os enxertos.

Uma vez concluída a operação, o coração volta ao seu ritmo normal e a máquina coração-pulmão deixa de ser necessária.

A máquina coração-pulmão tornou possível aos cirurgiões salvar a vida de milhões de pacientes. No entanto, a sua utilização implica potenciais riscos, especialmente para pacientes de alto risco e para pacientes que sofrem de diabetes ou doença renal. Estes pacientes têm mais probabilidades de sofrer complicações devido à cirurgia coronária.1,2,3

Ponte de safena sem circulação extracorpórea

Com a ponte de safena sem circulação extracorpórea, o coração continua a bater e a fornecer sangue com oxigênio a todo o corpo enquanto o cirurgião realiza os enxertos de ponte. Para alguns pacientes, a utilização da máquina coração-pulmão pode aumentar o risco do procedimento, ou o cirurgião pode preferir manter o coração batendo durante a operação para minimizar o risco de determinadas complicações.

1. Kowalewski M, Pawliszak W, Malvindi PG, Bokszanski MP, Perlinski D, Raffa GM, et al. Off-pump coronary artery bypass grafting improves short-term outcomes in high-risk patients compared with on-pump coronary artery bypass grafting: Meta-analysis. J Thorac Cardiovasc Surg. 2016 Jan;151(1):60-77.
2. Wang Y, Shi X, Du R, Chen Y, Zhang Q. Off-pump versus on-pump coronary artery bypass grafting in patients with diabetes: a meta-analysis. Acta Diabetol. 2017 Mar;54(3):283-292.
3. Keeling WB, Williams ML, Slaughter MS, Zhao Y, Puskas JD. Off-pump and on-pump coronary revascularization in patients with low ejection fraction: a report from the society of thoracic surgeons national database. Ann Thorac Surg. 2013 Jul;96(1):83-8: discussion 88-9.

Se o seu médico recomendou a cirurgia de revascularização do miocárdio para você ou um ente querido, esta seção irá ajudar a compreender o procedimento cirúrgico realizado normalmente

O procedimento consiste em 2 passos:

Coleta de vasos. A obtenção de um vaso sanguíneo para se tornar no enxerto requer na verdade um procedimento em separado que é realizado imediatamente antes da cirurgia de ponte de safena a ser realizada. A coleta de um vaso é realizada de forma rotineira por três maneiras: coleta tradicional, ponte e coleta endoscópica de vasos minimamente invasiva (EVH).

Cirurgia de Ponte de Safena. Um procedimento cirúrgico em que uma ou mais artérias coronárias bloqueadas são contornadas por um vaso sanguíneo para repor o fluxo sanguíneo normal para o coração. Estes enxertos vêm geralmente das próprias artérias e veias do paciente localizadas no peito, na perna ou no braço.