Coleta endoscópica de vasos

Hoje, há uma opção muito menos invasiva para remover um vaso para um procedimento de RM em comparação com a coleta tradicional ou em ponte. Esse procedimento geralmente requer apenas uma pequena incisão, com cerca de 2 cm de comprimento. A coleta endoscópica de vasos, ou EVH, pode ser utilizada para remover a veia safena da perna ou a artéria radial do antebraço.

A EVH utiliza instrumentos especiais minimamente invasivos para visualizar e remover um vaso sanguíneo através de uma pequena incisão. Isto resulta em muito menos trauma para os tecidos circundantes da perna ou do antebraço, o que diminui o risco de infecção e dor pós-operatória em relação à coleta tradicional.

A EVH não só causa muito menos dor e cicatrizes, como também significa que os pacientes podem recuperar mais rapidamente, voltar à mobilidade normal e iniciar o programa de reabilitação cardíaca mais cedo.

Semelhante a outros tipos de captação de vasos, EVH traz o risco de infecção, lesão térmica, hemorragia, hematoma e laceração. Além disso, o uso de equipamento EVH pode resultar em: reação alérgica / hipersensibilidade e, se for usada insuflação de gás, embolia de dióxido de carbono.

Saiba mais sobre as vantagens da EVH

Vários estudos clínicos demonstraram vantagens importantes como resultado da utilização da coleta endoscópica de vasos, incluindo1-10:

      • Risco de infecção e complicações da ferida significativamente menor
      • Menos dor e inchaço no pós-operatório
      • Recuperação mais rápida com o mínimo de cicatrizes
      • Maior satisfação dos pacientes

Independentemente de como o procedimento de coleta realizado, outros vasos sanguíneos na perna ou no antebraço permanecem onde estão.

A EVH é o padrão de cuidados nos Estados Unidos e é realizada na maioria dos hospitais de cirurgia cardíaca. É uma boa opção para muitos pacientes. No entanto, como cada pessoa é única, deve debater as suas escolhas com o seu médico.

Coleta endoscópica da artéria radial (ERAH)

Atualmente, os cirurgiões podem optar por remover a artéria radial do antebraço do paciente mediante uma técnica minimamente invasiva em vez de fazer uma longa incisão. Isto também oferece vantagens, incluindo: menos dor, menos risco de infeção e maior satisfação do paciente.
Nem todos os pacientes são adequados para ter uma artéria radial usada como fonte de enxerto. Seus médicos decidirão qual enxerto é melhor para você e sua condição.